ACNE: saiba como tratar

ACNE: saiba como tratar

A acne é uma das dermatoses mais frequentes e surge devido a um processo inflamatório das glândulas sebáceas e dos folículos pilossebáceos. As lesões costumam aparecer na puberdade, independente do sexo. Em alguns casos, os quadros são bem leves. Entretanto, em outros casos, as lesões tornam-se mais evidentes e de intensidade variável. Além de causar desconforto, pode desencadear problemas emocionais e interferir na qualidade de vida dos pacientes.

Causas da ACNE

Existe uma tendência hereditária da acne, como também a influência de fatores hormonais, emocionais, alimentares (proteína do leite de vaca) e alguns medicamentos que podem atuar como agravantes.

Na puberdade, os hormônios sexuais são os principais responsáveis pelas alterações das características da pele, assim como pelo surgimento da doença. Esses hormônios, chamados andrógenos e estrógenos, são produzidos tanto pelos ovários (mulher) e testículos (homem) quanto pelas glândulas suprarrenais (duas pequenas glândulas situadas sobre os rins) em ambos os sexos.

Em alguns casos, a acne vai da puberdade à vida adulta. Existem outros em que surge na idade adulta, geralmente em mulheres, devido às alterações hormonais.

Pode ocorrer uma piora relacionada a situações de estresse ou no período menstrual. Certos medicamentos como corticoides, vitaminas do complexo B, exposição exagerada ao sol, contato com óleos, graxas ou produtos gordurosos, época do ano (especialmente inverno) e, principalmente, o hábito de mexer nas lesões (“espremer cravos e espinhas”) pioram o quadro.

As lesões aparecem com mais frequência no rosto, mas também podem ocorrer nas costas, ombros e peito. Vale ressaltar que a acne não é contagiosa e não está relacionada à “sujeira” da pele ou do sangue.

Xô, espinha!

Controlar a acne é importante não só por razões estéticas, como também para preservar a saúde da pele e a saúde mental. Além disso, os cuidados com a pele podem prevenir cicatrizes (marcas da acne), que são difíceis de corrigir na idade adulta.

Confira algumas dicas para acabar com os cravos e espinhas:

  • Evite manipular (“cutucar, espremer”) as lesões, pois isso pode levar à infecção, inflamação e cicatrizes;
  • Há opções de tratamento tópico e/ou por via oral, ou a combinação de ambos;
  • O tratamento pode variar de acordo com a gravidade e a localização, e em função de características individuais;
  • Verifique se as lesões não são inflamatórias (“cravos”) e/ou inflamatórias (“espinhas”, nódulos, cistos) e/ou cicatrizes;
  • Procure um dermatologista.

Dica da especialista

De acordo com a nossa dermatologista, Dra. Sandra Nolasco, existem diversos tratamentos para os vários graus de acne. Medicações tópicas e orais controlam a maioria dos casos. Uma delas é a isotretinoína oral, que pode ser usada nos casos mais graves e/ou persistentes. “Esse medicamento, quando bem indicado, previne as cicatrizes que tanto incomodam os pacientes, mas vale lembrar que essa droga deve ser evitada na gravidez, pois pode causar a má-formação do feto”, afirma a médica.

Dentre os efeitos colaterais causados pelo uso da isotretinoína, os mais comuns são: ressecamento dos lábios, nariz, olhos, pele do corpo; aumento do colesterol, triglicerídeos e enzimas hepáticas. Por isso, são necessários exames de sangue antes e durante o tratamento.

Portanto, a acne deve ser acompanhada por um dermatologista e só ele poderá escolher a melhor opção de tratamento para cada caso clínico.

Precisa de ajuda para se livrar da acne? Procure um de nossos especialistas. Agende já uma consulta aqui na CLIVALEMAIS.

SOBRE A CLIVALEMAIS

Há 75 anos iniciamos nossa história e nosso objetivo era um só: oferecer à população de Salvador um atendimento clínico de qualidade, com preço acessível. A CLIVALEMAIS investe constantemente em equipamentos de ponta, em métodos atualizados e avançados, além de contar com os melhores profissionais. Acompanhando os avanços da ciência e da tecnologia, nossa clínica conquistou, ao longo desses anos, o respeito e a admiração dos baianos.